O QUE EU FIZ: Uma intervenção de marcas urbanas para uma coleção de móveis abandonados - Devolvendo elementos da cidade, usados para incorporar na cenografia da exposição, nos pontos onde cada cadeira foi encontrada.

UMA HISTÓRIA: "Abandonados é um processo criativo que busca explorar novos padrões de consumo baseados na empatia entre consumidor e produto. Desenvolvendo uma cartografia afetiva, mapeamos através de percursos peatonais objetos que perderam sua função, e foram abandonados, chegando ao fim do seu ciclo de vida. Ao nos deparar com tais objetos, deixamos eles se manifestarem em novas histórias, compondo narrativas que constroem novos vínculos com o produto que ora deixou de ter significado.

Cada objeto passa por um processo de restauro, e ao longo do mesmo, as peças se manifestam e criam diferentes narrativas e histórias que se materializam em intervenções pontuais. Contando histórias, tentamos criar laços afetivos entre consumidor e produto.

Considera-se o resultado sem fim, já que cada peça teve um passado que não reflete necessariamente em seu presente, e nos comprometemos como atelier a garantir o futuro da peça, caso precise de uma reforma ou ressignificação" Pistache Ganache

 

Foi muito interessante conhecer os Abandonados. Não tive o prazer de conhecê-los pessoalmente mas ouvi falar muito sobre eles. Cada lugar, cada objeto e cada detalhe conta um pouco mais sobre a história de cada um. 

Hoje foi uma experiência muito próxima do que gostaria de fazer como profissão. Há algum tempo, me identifico com o processo de restauração de peças, móveis e espaços com o objetivo de dar um novo significado para as mesmas. 

De certa forma, a proposta do Abandonados é muito semelhante com o que venho fazer com o One Day Hand - Um processo de restauração de pessoas com o objetivo de dar um novo significado para as mesmas. 

Hoje foi mais um dia desse processo.

Obrigado as cadeiras Arlette, Brunette, José, Reinaldo, Edson, Juliette, Dr. Seng e um agradecimento especial ao Nelson - O Mensageiro Sem Foto.


O QUE APRENDI: Aprendi a contar uma história.

EM POUCAS PALAVRAS: Se nada der certo, vou restaurar cadeiras e contar histórias.

DESIGN STORYTELLING - HAND HOURS: +6h  
O QUE GANHEI: Reinaldo

Comment